• Blog
    Nosso conteúdo é impressionante!

Parque Tecnológico de Rio Preto recebe infraestrutura de TI e Telecom

Por FORP em 03 de Setembro de 2020 | Notícias
Parque Tecnológico de Rio Preto recebe infraestrutura de TI e Telecom

Os dois galpões do Centro Incubador e Centro Empresarial do Parque Tecnológico de Rio Preto já estão com toda a infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI) e Telecomunicações instaladas. Com aproximadamente sete quilômetros de cabeamento de fibra óptica, os boxes estão preparados para receber os serviços das operadoras de telecomunicação, como internet, telefonia e interfonia.

A execução do serviço no local teve duração de quatro semanas e envolveu seis profissionais, entre técnicos e auxiliares técnicos Instaladores, além de supervisores.

Trata-se da melhor infraestrutura física para disponibilizar todos os serviços de processamento de dados, imagem e câmeras de vigilância. A obra foi executada pela empresa Fibra Óptica Rio Preto (FORP), referência em soluções integradas e personalizadas de infraestrutura nas áreas de TI, Telecom e segurança eletrônica para o setor público e privado.

“É o que existe de mais moderno e tecnológico hoje, em relação a redes indoor e outdoor. Com esse tipo de infraestrutura de rede, é possível ter a maior disponibilidade de serviços e velocidade de internet. É também imune a interferências elétricas”, explicou George Fernando Longhi, CEO da FORP.

 

O Parque Tecnológico

O Parque Tecnológico, que conta com 37 empresas e 300 postos de trabalhos diretos e indiretos, é formado pelo Centro Empresarial (CE) - destinado a empresas em desenvolvimento ou com alto grau de maturidade - e o Centro Incubador de Empresas (CIE), destinado a empresas iniciantes.

Trata-se de um espaço de apoio à criação, ao desenvolvimento e ao aprimoramento de negócios inovadores, com o objetivo de incentivar o crescimento sustentável no município e na região por meio de inovação tecnológica.

A gestão é feita por meio da Empro Tecnologia e Informação, e todas as decisões são tomadas por um conselho independente, formado por representantes do poder público, do segmento educacional e de entidades empresariais.

Para ingressar no Parque Tecnológico, os interessados passam por processos de seleção, estruturados via editais públicos.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER