Recentemente, algumas concessionárias de energia elétrica anunciaram o início de suas vistorias para a remoção de cabos ópticos e equipamentos irregulares instalados em seus postes. Através das tão temidas notificações, já enviadas a todos os chamados ocupantes de pontos – que vão desde empresas de infraestrutura de Telecom a provedores de internet -, as concessionárias afirmaram que os “cabos abandonados em virtude da falta de identificação”, serão retirados e, depois receberão a destinação que melhor aprouver às companhias.

A CPFL, por exemplo, Informou estar providenciando um cadastro unificado em sua base de pontos ocupados, com o objetivo de fornecer um sistema eletrônico que facilite o atendimento de todas as suas ocupantes. E, para que isso seja possível, TODAS elas devem antes providenciar sua regularização o mais rápido possível.

“As normas citadas na Notificação garantem à Companhia o direito de retirada dos materiais instalados sem a obrigação de ressarcimento”

Os contratantes receberam prazo de 60 dias para regularizar toda a sua rede sob o risco de perda de boa parte dela se não agirem de imediato, ou seja, cada minuto é precioso para quem quer preservar seu patrimônio. Pensando nisso, a Fibra Óptica Rio Preto preparou para os provedores de internet, um pacote especial de serviços que os auxiliam a regularizar suas redes ópticas junto as concessionárias de energia elétrica.

As normas citadas nesta Notificação garantem à Companhia o direito de retirada dos materiais instalados sem a obrigação de ressarcimento e sob risco de perda do direito de ocupação da rede CPFL. Para evitar todo esse transtorno causado pela possível supressão dos seus serviços, a FORP, além de trabalhar intensamente no desenvolvimento de projetos de compartilhamento de poste, atenderá as demandas por projetos de rede FTTX da elaboração à execução. Somos uma empresa preparada para integrar soluções tecnológicas através de profissionais de Alta Performance que garantem a sua conectividade com o mundo!